sábado, 2 de junho de 2007

CUSTO BRASIL, MAIS DO QUE A TAXA DE CÂMBIO, É FATOR IMPEDIENTE PARA ATRAÇÃO DE CAPITAIS EXTERNOS

* A taxa básica de juros, a Selic, é um dos componentes para a atração de capitais estrangeiros ao País, mas não é o principal elemento para a maior apreciação do real ante o dólar, segundo economistas ouvidos por este jornal.

A estrutura atual do comércio exterior tem peso significativo na entrada maciça da divisa norte-americana, seja pela internalização antecipada de recursos tanto para exportação quanto para importação ou pelo próprio fluxo de divisas provenienes das vendas de produtos ao exterior.

Para empresários como o presidente do conselho de administração da Sadia, Walter Fontana, é o custo-Brasil - gastos altos com infra-estrutura ineficientes, folha de pagamento e carga tributária -, mais do que efetivamente a taxa de câmbio, o fator prejudicial à competitividade da indústria nacional.

"Não é só o câmbio, mas há a necessidade de desoneração de itens que interferem no custo da produção".

(GAZETA MERCANTIL - SINOPSE RADIOBRÁS - 01-06-07)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial